Certa madrugada fria irei de cabelos soltos ver como crescem os lírios. Quero saber como crescem simples, belos e perfeitos!Ao abandono nos campos...

terça-feira, janeiro 29, 2013

Sentada no rochedo olho o mar...
Esta rotina repete-se dia após dia, sempre ao entardecer!
Gosto de ver o Sol esconder-se para deixar reinar a Lua...
Adoro ver o momento em que os dois se encontram, e imagino que por breves segundos, juram amor eterno...
Em menina eu achava que o Sol tinha um amor platónico pela Lua.
E até tinha arranjado, um motivo pelo qual Deus os havia separado...
Talvez tivessem desafiado o Todo Poderoso, e Ele tinha-os separado para sempre...
Mas isto claro, eram ilusões infantis...
Os cientistas já tinham destruído a  minha ilusão e eu nem sabia...
Mas não deixa de ser um espectáculo único...
E eu nunca me canso de olhar para tamanha beleza...
Com as pernas dobradas e os braços a rodeá-las, pouso o rosto nos joelhos e fixo o horizonte.
O mar... a linha ténue que o separa do céu.
O movimento sensual das ondas...
Tudo isto me fascina, me emociona e me deslumbra!
Ali, naquela praia deserta, embora esteja só não sinto a solidão...
Desço do rochedo e descalça começo a andar pela praia.
Deixo o mar tocar-me!
Suavemente... Como se me pedisse permissão para me acarinhar!
E eu deixo-me levar...
Conto-lhe os meus segredos... As minhas desilusões... Frustações... Sonhos!
Ele ouve-me!
Eu sei que ele me ouve...
E também sei que ele vai lá estar sempre para me ouvir!
Para me acariciar os pés com a sua água morna...
Para disfarçar as minhas lágrimas com a sua água salgada...
Sento-me na areia molhada e fixo o infinito...
O que se esconderá por detrás daquela linha??
Países distantes, que nunca vou conhecer...
Será que tu vives em algum deles??
Deixo-me levar pelo som que as ondas fazem ao tocar na areia, e deito-me...
Lentamente como se não me quisesse acordar do sonho, água chega até mim...
Por breves momentos o mar sussura-me:
" Ele está a chegar!"
Será que foi ilusão??
Levanto-me e corro para casa...
Mas é tudo em vão...
Não estavas lá... Ainda não tinhas chegado!
Talvez amanhã...
Amanhã vou voltar a sonhar sentada no rochedo...



4 comentários:

Sorriso disse...

O sol, o mar e a lua são uma tripla perfeita, de quem vive, mas também de quem não deixa de sonhar!
Fascinante este texto. Parabéns!:)
Bjs

LIRIO SELVAGEM disse...

Obrigada Sorriso!
Adoro da tua visita, pena não poder retribuir :(
Beijos

Sorriso disse...

Deixa Lirio, eu fico contente com as tuas palavras, elas significam que estás presente para quem te visita.
Bjs

LIRIO SELVAGEM disse...

Ás vezes posso não responder, mas cada comentário recebe de mim a atenção que merece!
Tu tens a minha especial atenção.
Beijos