Certa madrugada fria irei de cabelos soltos ver como crescem os lírios. Quero saber como crescem simples, belos e perfeitos!Ao abandono nos campos...

quinta-feira, fevereiro 28, 2008

Abismo


Sei que vai doer...
Mas vou arrancar do meu peito, o que me faz sofrer!
Nem que tenha de cravar as minhas unhas, na pele, e esfolar até sangrar...
Mas tem que sair...
Vai passar...
Tem de passar...
Talvez um dia, com calma, eu consiga compreender, porque me fizeste sofrer!
Porque me fizeste sonhar tão alto, com um amor, que não me podias dar...
Para depois, me atirares para um abismo... Do nada...
Talvez, um dia...
Hoje não!

terça-feira, fevereiro 26, 2008

Medo


Sinto frio...
E medo... muito medo!
Medo de viver!
Medo de ser feliz!
Medo de magoar!
Medo de ser magoada...
Tenho medo do medo!
Sinto-me encurralada, numa cela de sentimentos, onde o medo reina e a escuridão é soberana!
As janelas eternamente trancadas, não deixam o Sol entrar...
Não quero falar...
Não quero ouvir...
Não quero conselhos...
Fechei-me, neste meu mundo... cada vez mais escuro!
Enrosco-me na cama, e espero pacientemente que Ela chegue...
Não choro!
As lágrimas há muito que secaram!
Estou vazia... sinto-me oca!...
Lentamente fecho os olhos, já cansados de viver,
e, sonho que Ela chega de madrugada, olha-me nos olhos e sorri...
É tão linda... Seu rosto é delicado e suave...
Estende-me a mão, e envolve-me no seu manto negro!
Já não tenho medo...
Sinto tanta paz!
Devolvo-lhe um sorriso...
Foi um sonho?
Foi???....

domingo, fevereiro 24, 2008

Página da vida...


O dia amanheceu triste!

As nuvens negras escondem o azul do céu...

Proibindo assim o Sol de brilhar...

É como se todo o universo, sentisse a minha dor...

E chorasse comigo...

Estou de luto...

Morreu o meu coração!

Os céus choram a sua morte, e pouco a pouco, as primeiras lágrimas começam a caír...

Tão lentamente...

Parecem cristais liquidos, que se desfazem em contacto com a terra árida!

Pelo meu rosto, as lágrimas também escorrem...

Quentes...

Como se quisessem trazer de volta à vida um coração demasiado moribundo, já gelado...

Já morto!...

A chuva começa a cair com mais intensidade...

Com a cabeça encostada ao vidro da janela, as minhas lágrimas, confundem-se com as gotas da chuva...

Ontem, mataste a réstia de esperança que mantinha vivo, este coração doente de amor!

Hoje... Aqui... Neste momento, só a tua ausência permanece!

E, chego a sentir saudades de um amor que nunca foi meu...

O meu peito dói!

A respiração falha!

Da minha garganta vem um soluço abafado!

Um choro incerto... entre o lamento e o pranto!

Choro goles de palavras aos pedaços...

Engulo a minha tristeza...

E faço um pacto com a chuva...

Um pacto secreto... muito secreto!

E virei a página do livro da minha vida...





sábado, fevereiro 23, 2008

Sentimento


Já não te vejo!

Fecho os olhos e tento imaginar o teu rosto, a cor do teu cabelo, o teu olhar, a maneira de andar...

Mas a imagem está desfocada, distante, ausente de mim...

Não te vejo...

Mas sinto-te...

Ainda tão perto, tão presente, tão amado...

Ah... Como eu queria que já não fizesses parte dos meus pensamentos... dos meus sonhos!

Como eu queria que os meus olhos, já não te procurassem por entre a multidão...

Como eu queria que o meu coração, já não acelerasse, cada vez que o telefone toca!

Já não te vejo...

Será que algum dia te vi...?

Mas sempre te olhei!

Sempre te desejei!

Sempre te amei!

Mas nunca te contei!

Nunca irás saber... a importância que tiveste na minha vida!

Não soubeste dar valor aos meus sentimentos...

Agora...

Já não te vejo...

Estás desfocado, longe, inantigivel...

Ou será que fui eu que me afastei?...

Pensar em ti, já não dói com a mesma intensidade de antes...

Já não te vejo...

Mas ainda te sinto...

Aqui!... Dentro de mim...


quarta-feira, fevereiro 20, 2008

Benditas lágrimas!!!


Em uma simples lágrima pode estar escrito o prefácio, o texto, ou o epílogo de uma linda história de amor, ou de uma terna afeição...
Lágrimas que vertem dos olhos, pode ser o destilar, transbordando de saudade de uma terna amizade que se eternizou no coração.
Lágrimas podem ser de amor, o transmutar puro de um sentimento, que a alma ternamente guardou, ou o recordar, do que tão longe ficou...
Quando tiveres vontade de chorar, chora...
Chora e deixa os cristais liquidos, molharem a tua face, num sublime enlace da saudade, transbordando recordações de amor e emoção!
Lágrimas...
Benditas lágrimas...

terça-feira, fevereiro 19, 2008

Teu olhar...





Não entendo o que existe nos teus olhos, que fazem com que as minhas mãos fiquem frias e húmidas, e me fazem querer fugir...
Dão-me vontade de te abraçar, e ao mesmo tempo de desaparecer!
Tenho vontade de te beijar, mas escondo-me, e não te peço para ficar...
Nem sei se poderíamos nos encontrar...
Depois de termos tentado tanto nos perder...
Temo os teus olhos, porque temo que os meus me atraiçoem...
Temo que as mentiras, tão cuidadosamente ponderadas, sejam desvendadas...
Temo que as traições inventadas por mim, para te afastar, sejam descobertas...
Temo os teus olhos, porque eles descobrirão, nos meus, o amor que sempre neguei!
Temo os teus olhos, porque amo o teu olhar, e porque continuo sem saber...
Se me escondo, ou se te peço para ficar!
De uma forma ou de outra... É sempre domingo...

segunda-feira, fevereiro 18, 2008

Voar...




Lá fora o vento sopra, e abana fortemente os ramos das árvores...
A chuva molha os campos carentes...
A noite escura, esconde os meus medos, até me esqueço onde estou...
por onde andei... por quem chorei...
E, é nestas horas que sinto o abraço aconchegante da solidão!
Então imagino um lugar, onde não há nada...
Quero ser livre...
Quero voar, sem tirar os pés do chão...
Quero andar sem destino, sem metas, sem objectivos...
Andar só por andar...
Procuro alguém para falar...
Alguém que me escute, que ouça com atenção...
Quero-lhe falar dos meus medos, dos meus pesadelos...
Fecho os olhos, respiro fundo!
Penso no que irei fazer...
Não sei se volto ao ponto de partida...
Se continuo em frente...
Já não quero sofrer!
Quero ser livre, tenho esse direito!
Deixem-me voar, mas sem tirar os pés do chão...
Agora a chuva molha meu rosto, e lava a mágoa acumulada!
O vento afaga os meus cabelos...
Estou perdida entre as árvores, está escuro...
As nuvens escondem a lua...
Mas não tenho medo...
Eu só quero voar!!!!

quinta-feira, fevereiro 14, 2008

S. Valentim



"Segundo uma antiga lenda,durante o governo do imperador Claudius II, este proibiu a realização de casamentos em seu reino, com o objectivo de formar um grande e poderoso exército. Claudius acreditava que os jovens se não tivessem família, se alistariam com maior facilidade. No entanto, um bispo romano continuou a celebrar casamentos, mesmo com a proibição do imperador. Seu nome era Valentine e as cerimónias eram realizadas em segredo. A prática foi descoberta e Valentim foi preso e condenado à morte. Enquanto estava preso, muitos jovens jogavam flores e bilhetes dizendo que os jovens ainda acreditavam no amor. Entre as pessoas que jogaram mensagens ao bispo estava uma jovem cega: Asterius, filha do carcereiro a qual conseguiu a permissão do pai para visitar Valentine. Os dois acabaram-se apaixonando e milagrosamente recuperou a visão. O bispo chegou a escrever uma cart.a de amor para a jovem com a seguinte assinatura: “de seu Valentine”, expressão ainda hoje utilizada. Valentine foi decapitado em 14 de Fevereiro de 270 d.C."

Quanto a mim, é mais uma maneira de ganharem dinheiro, porque para as pessoas manifestarem o seu amor por alguém, não é preciso nenhum dia especifico, nem nenhuma prenda especial, basta dizer " EU TE AMO", todos os dias...



" Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém. Posso, apenas, dar boas razões para que gostem de mim e ter paciência, para que a vida faça o resto..."

Até porque nunca foi provado que tal sacerdote tenha realmente existido...
Mas para quem acredita...
FELIZ DIA DE S. VALENTIM

terça-feira, fevereiro 12, 2008

Obrigada!


Hoje quero deixar um agradecimento muito especial, a alguém que me ajudou, numa fase menos boa...
Não cito nomes... Mas a pessoa, se ler este blog, sabe que lhe dedico o texto de hoje!




Quando eu precisei da tua amizade, não a negaste...
Quando eu precisei de ajuda tu estiveste sempre com o coração aberto...
Sempre me ajudaste a ver o lado bom dos problemas...
Nos dias nublados, fizeste-me olhar para o sol...
Quando te contei as minhas angústias,
Ouviste com a máxima atenção!
Deste-me o teu apoio constante
e as tuas palavras amigas serviram-me como suporte...
Quando te contei a minha alegria,
sentiste-te feliz como se fosse tua...
A tua amizade é uma fonte constante de inspiração...
Obrigada por me ouvires...

Beijo no teu coração!

Estas flores são para ti...



sábado, fevereiro 09, 2008

sexta-feira, fevereiro 08, 2008

Beethoven...



Sempre adorei esta música, e tocada por Richard Clayderman, está demais...
É assim que me sinto hoje...

quinta-feira, fevereiro 07, 2008

Dizer Adeus...



Sabes que chegou a hora...
Quando decides guardar todos os teus sonhos numa gaveta!
Quando os teus objectivos, não fazem mais sentido...
Quando a pessoa que escolheste para caminhar a teu lado, ficou para trás...
Quando abres a janela e o Sol, não tem o mesmo brilho de sempre...
Quando a Lua e as estrelas, já não te inspiram!
Quando o mar, perde o tom azul...
E o céu, fica negro, cheio de nuvens...
Quando sentires que caminhar descalço na relva num dia de verão, já não tem aquele aconchego, fresco e fofo...
Quando as conversas não te interessarem...
Quando não tiveres mais vontade de fazer valer a tua opinião, mesmo sabendo que tens razão... E ficas mudo, sem coragem de argumentar...
Quando os teus lábios já não souberem sorrir...
Quando os teus olhos só olharem, e já não verem...
Quando as lágrimas secarem...
Quando a solidão tomar conta do teu mundo, fazendo com que te sintas só, mesmo no meio de uma festa!
Quando fizeres apelos mudos, aos poucos amigos que te restam, e resposta tarda em chegar!
Quando sentires que ficaste transparente, e nem deste conta disso...
Quando tudo em teu redor se torna mesquinho e sem sentido!
Quando as pessoas já não te surpreenderem, só te desiludirem...
Quando o choro de uma criança, já não te comover...
Quando o sofrimento de um animal, já não te entristecer...
Quando o teu coração já não for capaz de amar...
Quando o teu corpo já não sentir desejo...
Então, tens a certeza...
Chegou a hora de fechar as cortinas, apagar as luzes, e sair de cena...
O espectáculo acabou...

segunda-feira, fevereiro 04, 2008

Aprendi...





APRENDI...
Que é errando que se aprende...
O silêncio é a melhor resposta, quando se ouve um disparate!
Os sonhos estão aí, para serem alcançados!
Amigos só se conquistam, quando mostramos quem somos...
Os verdadeiros amigos, estarão sempre ao nosso lado até ao fim...
A maldade esconde-se atrás de um rosto lindo...
Não podemos esperar que a felicidade chegue, temos que procurá-la!
Quando pensamos que sabemos tudo... Ainda temos muito que aprender!
A natureza é a coisa mais bela da vida.
Amar, significa dar-se por inteiro.
Um só dia, pode ser mais importante que muitos anos!
Que a lua pode ser boa conselheira!
E, que é possível viajar-se, para além do infinito...
Ouvir uma palavra de carinho faz bem à saúde.
E um gesto de amor, aquece sempre o coração!
O julgamento alheio não é importante.
Que se deve ser criança a vida toda.
Que é preciso cultivar a paz interior.
Não podemos viver só para nós.
As nossas atitudes estão ligadas ás pessoas e voltam como causas para nós.
Mas, o mais importante de tudo, é que somos livres para fazer as nossas escolhas!!

sexta-feira, fevereiro 01, 2008

Nua


Tudo me toca...
Me expõe...
Sem memória...
Ausente...
Sinto-me nua..
Quero uma nova partida...
Uma nova história...
Um novo recomeço...