Certa madrugada fria irei de cabelos soltos ver como crescem os lírios. Quero saber como crescem simples, belos e perfeitos!Ao abandono nos campos...

terça-feira, janeiro 22, 2013

 
 
Ele convidou-a para uma noite diferente, ela não fazia a mínima ideia do que a esperava, ele propôs-lhe copos ou beijos, ela escolhera tudo.
Mas com a sua distracção habitual, nem a estrada que ele tomava lhe dera uma pista do destino final.
Só percebeu onde estava quando ouviu o som do mar, e viu sair do carro todos os segredos que ele guardava.
Naquele momento pensou que seria apenas uma manobra de sedução, mas francamente não se importava, aquilo era sem duvida o mais lindo gesto que alguém já lhe fizera.
Apeteceu-lhe agarrar-se ao pescoço dele e dizer-lhe que nunca tinha sido tratada assim, mas não foi capaz, estava paralisada, naquele momento só queria disfarçar a embriaguez emocional, ele apelara ao seu lado mais sentimental, esse lado que ela tanto tentava esconder.
Não se podia permitir baixar a guarda tão cedo, e tinha a certeza que um dia lhe explicaria o motivo e ele entenderia.
Enquanto ele pegava nos objectos que trouxera, os pensamentos dela corriam a mil…
Uma toalha de praia, dois copos e uma garrafa de vinho, tudo tão simples como as coisas inesquecíveis o são.
A Lua afastou-se… e deixou-os numa escuridão cúmplice.
Segundo reza a história, houve copos e areia, beijos com sabor a maresia, e momentos daqueles capazes de marcar para sempre a vida das pessoas.

6 comentários:

Sandra Silva disse...

:)

homem sem blogue disse...

Gostei :)

homem sem blogue
homemsemblogue.blogspot.pt

Susana Miranda disse...


Adorei :)

LIRIO SELVAGEM disse...

Tenho a certeza que ela também adorou Susaninha...
Beijos

Somente EU disse...

Gostei do texto e tendo como local ou a proximidade o mar, os momentos só podem ser bons e inesquecíveis.

beijinhos

PS: Os meus parabéns pelo texto.

Desbocado disse...

Muito bom o texto e muito melhor o momento.

Beijinhos
DESBOCADO