Certa madrugada fria irei de cabelos soltos ver como crescem os lírios. Quero saber como crescem simples, belos e perfeitos!Ao abandono nos campos...

quinta-feira, janeiro 10, 2013

 
 
Detesto sentir-me assim...
É uma parvoíce, não conseguir deixar de pensar no que se passou
Na forma inacreditável de como aconteceu este reencontro
Seja lá isto ironia do destino ou a força do acaso
E eu que até acredito que não há coincidências
Que todas as coisas acontecem com um propósito
Com esta agora... lixei-me!
Como é que eu interpreto isto? O que é suposto eu fazer?
Porque é que te voltei a ver, a encontrar desta forma?
Assim, tão sozinho quanto eu
Tão igual a mim...
Detesto sentir-me assim...

6 comentários:

Skin n Under disse...

Apetece-me suspirar

Flow disse...

Se calhar é um sinal de que não deves desistir dessa pessoa... quem sabe :)
beijinho

Quase nos "entas" disse...

aiiiiiiii liriozinho....ai ai ai
tu acalma esse coração mulher...
olha que se te já magoou antes....

Somente EU disse...

Custa-me cada vez mais deixar a opinião quando engloba sentimentos e não julgo as pessoas à toa.
Analisa bem, com a razão e com o coração, acho que ambos têm um papel a disser.

Dar uma segunda oportunidade não é sinal de fraqueza antes pelo contrário, mas para isso é preciso haver confiança e essa pessoa ganhar a tua confiança, confesso que no meu caso é díficil.

beijinhos e também não gosto de te ver assim.

Alexandra disse...

Coincidências não existem, tudo acontece por uma razão! Lanço-te uma pergunta, quanto tempo mais vais fugir ao que é evidente? Ou será que a vida ainda tem de te pregar mais surpresas, mais "pedritas" aqui e acolá para entenderes que não podes fugir mais?
Pára, pensa, escuta o teu interior, não é dificil... respira mulher!

Um beijinho!

Sandra Silva disse...

aqui não me manifesto...