Certa madrugada fria irei de cabelos soltos ver como crescem os lírios. Quero saber como crescem simples, belos e perfeitos!Ao abandono nos campos...

quinta-feira, setembro 27, 2012




DEVANEIOS #3



Olho em volta...
Nada faz sentido!
Tu não fazes sentido!
Eu não faço sentido!
Nós não existimos.
Vives num tempo de que eu só tenho memória, de momentos de que não te posso resgatar...
Quando te olho nos olhos, pergunto-me o que vejo...
Estão repletos de algo que não consigo entender, e tão vazios de mim...
Pergunto-me se valerá a pena querer derrubar esse muro que ergueste em torno de ti...
E não entendes, que nessas breves escapadelas me deixas só...
Sinto-me indesejada...
Às vezes tenho medo de perder-te para esse mundo de memórias e ilusões...
Outras vezes, apetece-me abrir-te a porta e convidar-te a sair, numa derradeira tentativa de te mostrar, que os castelos que construíste um dia, o mar levou-os, nos seus momentos de fúria...
E todos os sonhos de infância foram engolidos pela maré cheia!
Estou cansada de brincar ao faz de conta...
Doem-me as palavras que calo, em discussões inúteis.
Engulo argumentos que nunca vais entender.
Finjo sorrisos para disfarçar, a imensa tristeza que me destrói a alma.
Ferem-me os gestos oprimidos, na ânsia de um abraço!
Secam os lábios com sede de um beijo.
Grito a minha revolta em silêncios profundos.
Desvio o olhar... E, neste gesto, escondo toda a minha desilusão...

3 comentários:

NightDark disse...

Nossa, como isto anda para aqui...que raio andaste a fumar Lirio? :P

G. disse...

Bonito... :)

Anónimo disse...

Como sempre escreves muitissimo bem, adorei,continua,gosto de te lêr