Certa madrugada fria irei de cabelos soltos ver como crescem os lírios. Quero saber como crescem simples, belos e perfeitos!Ao abandono nos campos...

sexta-feira, fevereiro 01, 2013


E por entre soluços e gemidos, ela pensou que não aguentava mais.
Porque não aguentaria mesmo.
Não que tivesse atingido o seu limiar de resistência física...
Não, não era a energia que lhe faltava.
Mas estava absolutamente convicta de que o seu corpo não suportaria mais prazer.
Mais um movimento que fosse, dele dentro dela, e os danos cerebrais teriam sido, certamente, irreversíveis.
Então, quase à beira das lágrimas, deu por encerrada a conversa que estava a ter com Deus e desceu à Terra.
Quando os corpos se separaram, a alma voltou-lhe à carne e a consciência ao seu lugar de sempre.
Tinha acabado de chegar do Paraíso e do Inferno, ao mesmo tempo.

                                                                                                                                                                                                            {CP}

11 comentários:

Flow disse...

Um texto erótico lindo!! Adorei, tens muito jeito para isto, a sério que sim :)
Beijinho

homem sem blogue disse...

Sou capaz de passar horas a ler o que escreves.

homem sem blogue
homemsemblogue.blogspot.pt

Eros disse...

É caso para dizer: Divinal!
Um Suspiro em Suspenso...

Beijinho e Bom fim-de-semana!*

Urso Misha disse...

estavas a ver quando te dizia do que escrevias. tens de me levar a sério ;)

LIRIO SELVAGEM disse...

Não entendi Ursinho...
Dizias o quê?

Urso Misha disse...

que escrevias bem :)

LIRIO SELVAGEM disse...

Obrigada Ursinho, és um amor!

LIRIO SELVAGEM disse...

Desce à terra Eros...
Não te quero suspenso!
*Beijos*

LIRIO SELVAGEM disse...

Obrigada HSB, comigo acontece o mesmo em relação a ti.

LIRIO SELVAGEM disse...

Beijinhos Flow e obrigada pelo carinho.

O Mesmo Gajo disse...

Muito bom, mesmo! Parabéns :)