Certa madrugada fria irei de cabelos soltos ver como crescem os lírios. Quero saber como crescem simples, belos e perfeitos!Ao abandono nos campos...

quarta-feira, outubro 03, 2012



DEVANEIOS #4


Cai a noite...
Sinto uma ansiedade, uma solidão!
Espero-te...
Mas estás longe, sei que a espera é em vão...
O luar desenha formas nas paredes
Ouço uma música suave...
Ai, a solidão que me tortura...
De repente sinto uma brisa, que me trás um aroma forte e adocicado
Talvez seja o cheiro do teu perfume...
Sinto que o vento é meu cúmplice, trouxe-me um pouco de ti.
Mas tu continuas tão longe…
Fecho os olhos e sonho acordada...
E, nesse sonho amávamo-nos com loucura
Mantenho os olhos fechados e consigo sentir o calor dos teus lábios no meu corpo.
Trocando beijos e carícias… com toda a nossa cumplicidade!
Imagino sussurros... Gemidos... dois corpos nus, que rolam pelo chão...
Gestos ousados, lábios colados...
O vento continua a soprar com intensidade... as notas musicais embalam o meu sonho…
Sinto-te...
Grito o teu nome...
Mas só o silêncio me responde!
Acabou a música... O vento acalmou...
Agora somente o luar é meu cúmplice nesta noite de solidão...
E, tu...
Tu estás tão longe...

6 comentários:

homem sem blogue disse...

Lindo! Adorei :)

homem sem blogue
homemsemblogue.blogspot.pt

Urso Misha disse...

Gostei muito destes versos.
Meio a sério, meio a brincar, quando "internacionalizares" o blogue pegas em todos os versos e fazes um livro de poemas, o que te parece? :)

Libelinha disse...

Simplesmente lindo ;)

Jingas disse...

...

LIRIO SELVAGEM disse...

Ó miss Jingas, estás a poupar para as férias? lool

NightDark disse...

Sublime...