Certa madrugada fria irei de cabelos soltos ver como crescem os lírios. Quero saber como crescem simples, belos e perfeitos!Ao abandono nos campos...

segunda-feira, maio 14, 2012



"Há certas horas, em que não precisamos de um amor, não precisamos da paixão desmedida, não queremos um beijo na boca, nem corpos a se encontrar na maciez de uma cama. Há certas horas, que só queremos a mão no ombro, o abraço apertado ou mesmo o estar ali, quietinho, ao lado, sem nada dizer."



{William Shakespeare}

2 comentários:

MS disse...

Sente o meu abraço apertado... :)

s disse...

Podias ser tu a escrever estas frases mas deixando-me de elogios, às vezes um olhar e o silêncio dizem e demonstram tudo.

É bom amar e ser amado.

Beijinhos.